O que é servidor virtual e quais as diferenças para um servidor dedicado

Servidor virtual

O servidor virtual (ou VPS) é uma solução de hospedagem famosa pela relação custo-benefício e você, com certeza, já ouviu falar nele ou até pensou em adotá-lo. Mas você sabe mesmo o que é um servidor virtual? Sabe como ele funciona? Ele é mais vantajoso do que um servidor dedicado? Aliás, quais são as diferenças do servidor virtual para o dedicado?

No artigo de hoje, trouxemos a resposta para estas e muitas outras perguntas. Acompanhe e descubra!

O que é servidor virtual

O servidor virtual é uma alternativa aos servidores dedicados que surgiu com o avanço das tecnologias de virtualização. Em termos práticos, se trata de uma máquina virtual, com sistema operacional, espaço de armazenamento e poder de processamento, rodando em cima de uma máquina física – de onde os recursos virtuais são retirados.

Para entendermos melhor, vamos destrinchar o acrônimo comumente utilizado para se referir ao servidor virtual: VPS, que vem do inglês Virtual Private Server:

  • Virtual, pois não se trata de uma máquina real, física. O servidor virtual é um computador emulado em cima de um servidor físico, que tem os seus recursos particionados para a criação de vários servidores virtuais.

 

  • Privatepois o servidor virtual é de uso privado (exclusivo) de apenas um cliente, não havendo o compartilhamento de recursos com os sistemas de terceiros. Isso porque o servidor virtual é completamente isolado das demais máquinas virtuais rodando em cima do servidor físico.

 

  • Server, porque a máquina virtual funciona exatamente igual a um servidor físico, estando completamente disponível para todas as aplicações, softwares, scripts e configurações e tendo, inclusive, um sistema operacional próprio que pode ser diferente dos demais VPSs e da própria máquina física.

Como ele funciona?

Podemos considerar que o servidor virtual funciona de forma parecida com o a hospedagem compartilhada. Nesta, um servidor dedicado tem seus recursos particionados para que vários sites possam usá-los, cada um com um limite pré-estabelecido no momento de contratação.

Com o servidor virtual é praticamente a mesma coisa, com a diferença fundamental da virtualização. Nesse caso, um servidor dedicado é virtualizado, num processo que divide seus recursos em vários outros servidores virtuais. Ou seja, em cima de um único servidor físico, vários VPSs são criados, cada um para um site ou sistema diferente.

Porém, as semelhanças com a hospedagem compartilhada param por aí. Isso porque, o servidor virtual em si oferece muito mais recursos e possibilidades do que qualquer plano de hospedagem compartilhada pode proporcionar. Por exemplo, quase todos os VPS são completamente isolados entre si. Dizemos quase porque algumas soluções de VPS’s mais simples (e mais baratas) não oferecem isolamento total entre um cliente e outro.

Isso significa que um servidor virtual não atrapalha o outro, como acontece no caso da hospedagem de sites comum. Isso também permite que cada VPS tenha o seu sistema operacional próprio, que pode ser diferente dos demais e até mesmo da máquina física.

Servidor virtual gerenciado e não gerenciado

Na hora de escolher um servidor virtual, você, muito provavelmente, vai se deparar com os termos: “gerenciado”, “não gerenciado”, “semi gerenciado” e outros. Eles dizem respeito ao nível de gerenciamento do VPS, algo bastante importante que você deve entender antes de escolher.

No caso do servidor virtual não gerenciado, o usuário é quem fica responsável pela manutenção e gerenciamento de toda a camada de software do servidor. Atualizações de segurança, correções de falhas, verificações, backups; tudo fica sob a responsabilidade do cliente e a empresa que oferece o serviço não interfere em nada.




Além disso, um VPS não gerenciado geralmente é entregue sem uma interface de gerenciamento. Isso significa que toda e qualquer configuração será muito mais trabalhosa e que o cliente precisa ter um bom conhecimento de gerenciamento de servidores para conseguir operá-lo.

Já no caso do servidor virtual gerenciado, praticamente todo o gerenciamento dele é feito pelo fornecedor. Todas as atualizações, correções, verificações e demais demandas são realizadas pelo time da companhia e o usuário fica livre para focar naquilo que realmente importa: os seus negócios.

O VPS gerenciado, geralmente, também é entregue com uma interface de gerenciamento, como cPanel e Plesk. O que facilita ainda mais o trabalho do cliente e proporciona mais produtividade e eficiência.

As vantagens do servidor virtual

Uma das grandes vantagens do servidor virtual é a enorme liberdade que o usuário tem para gerenciá-lo. O isolamento dos demais VPSs permite que ele tenha acesso root ao servidor para, assim, usá-lo como quiser. Se acontecer um travamento ou for necessário liberar mais RAM, por exemplo, ele pode facilmente ser reiniciado.

Além disso, o usuário está completamente livre para instalar e configurar os programas, scripts, bancos de dados e todos os sistemas que quiser no seu VPS. Isso inclui, por exemplo, softwares de disparo de e-mails em massa , geralmente não permitidos nos planos de hospedagem comum.

Outra grande vantagem do servidor virtual (e o que faz dele tão popular) é seu baixo custo. Com um servidor virtual, você tem mãos um servidor dedicado, pagando uma fração do que pagaria por ele. Mas as vantagens desse tipo de servidor não param por aí!

Um servidor virtual te oferece alta customização e flexibilidade para operar o seu negócio. Pois todos os recursos que serão utilizados podem ser escolhidos com base nas necessidades da empresa no momento da contratação. E se, depois de contratado, a demanda aumentar, é possível fazer um upgrade dos recursos com apenas um clique. E o contrário também é válido! Se a demanda diminuir, basta um clique para voltar às configurações anteriores.

O servidor virtual também é completamente seguro, sendo operado por uma equipe de especialistas; exclusivo, pois uma máquina virtual não interfere no funcionamento das demais no mesmo hardware físico; e oferece um bom desempenho, pois os recursos podem ser contratados conforme a necessidade.

As desvantagens

A principal desvantagem de um servidor virtual está relacionada à impossibilidade de escalonamento da solução. Se o seu negócio começar a crescer rapidamente e a demandar cada vez mais recursos, por exemplo, será necessário migrá-lo para um servidor dedicado ou Cloud. Isso porque, a máquina física na qual está o VPS tem um limite de recursos que já está sendo utilizado por várias outras VPSs.

E pelo mesmo motivo, o seu servidor virtual pode ficar comprometido caso a demanda aumente muito nas VPSs simultaneamente. Pois, apesar de estarem isoladas umas das outras, todas dependem da máquina física.

Soluções em VPS atendem apenas a sites menores que recebem poucos acessos, e demandam recursos de CPU e memória baixos.

Além disso, existe a possibilidade do servidor físico apresentar problemas. Nessa situação, todos os servidores virtuais “hospedados” nele acabam caindo. No entanto, isso é raro de acontecer. E quando acontece tudo é resolvido em questão de minutos.

Na Cloud Computing e no Data Center Virtual há redundância, e em caso de falha em um hardware, seu servidor não é afetado.

Nestas estruturas mais confiáveis, os dados ficam armazenados em Storages, que além de trazer mais performance também traz redundância.

A performance também é uma desvantagem do VPS: Como se trata de um hardware único, os recursos são divididos entre dezenas de clientes. Ela traz performance de I/O de disco, por exemplo, muito inferior a soluções como Dedicado, Cloud ou Data Center Virtual.

Portanto utilize VPS apenas para pequenos projetos e em sistemas simples, que não necessitam de boa performance nem muitos acessos.




Quais as diferenças para um servidor dedicado?

A diferença básica de um VPS para um servidor dedicado, é que o primeiro é virtual e o segundo é físico, real. Um servidor dedicado pode até ser virtualizado para dar origem a vários servidores virtuais.

Outra diferença primária entre os dois tipos de servidor, é que o dedicado é realmente exclusivo. Pois todos os seus recursos são utilizados pelo sistema de apenas um cliente. Diferentemente do que acontece com os servidores VPS, que compartilham os recursos da máquina física entre eles.

E exatamente por isso, o servidor dedicado é mais caro. Ao mesmo tempo, oferecendo uma performance superior ao VPS, pois seu sistema operacional acessará o hardware diretamente. O servidor dedicado exige do cliente uma mensuração muito mais exata dos recursos que serão adquiridos. Pois ele não é flexível como o VPS e qualquer upgrade ou downgrade exige muito tempo de configuração e investimentos.

Um Data Center Virtual pode ser uma opção intermediária entre o VPS e o Servidor Dedicado.

Para quem é indicado o servidor virtual?

O servidor virtual visa atender as empresas que precisam de recursos exclusivos e mais poderosos do que a hospedagem compartilhada oferece, mas não podem arcar com os custos de um servidor dedicado. Por ser mais econômico e ainda assim capaz de oferecer um bom desempenho, ele é a solução ideal para sites, sistemas ou aplicações de pequeno porte.

Aquele sistemas de pequeno porte com previsão de crescimento rápido à curto prazo também têm o VPS como solução mais indicada no início, mas assim que o projeto decolar deverá buscar outra solução.

Com o crescimento do negócio, você pode optar por um Data Center Virtual ou Servidor Dedicado, para obter mais performance em seus sistemas e sites.

E o dedicado?

Por ser mais caro e exigir altos custos com manutenção, o servidor dedicado é indicado para sistemas de médio e grande porte, sites ou aplicações que demandem uma grande quantidade de recursos de hardware para o seu funcionamento. Até porque de nada adianta contratar um servidor físico com tantos recursos exclusivos se eles ficarão subutilizados porque o sistema a ser hospedado não precisa de tanto assim.

Além disso, um servidor dedicado também precisa de uma equipe especializada para configuração e gerenciamento. Então, empresas que não contam com uma equipe de TI interna precisarão terceirizar esse serviço, o que significa ainda mais custos. Nesta tarefa a Host One pode lhe ajudar, cuidado do servidor e deixando sua empresa focada apenas no seu negócio. Fale conosco.

Em conclusão, o servidor virtual se mostra uma solução muito vantajosa em relação ao dedicado por oferecer ótimo desempenho e recursos exclusivos por um ótimo custo benefício para quem está começando. O servidor dedicado é interessante para sistemas ou sites que já tenham muitos acessos ou nunca podem parar de funcionar.

Quer saber mais sobre servidores e o universo de TI como um todo? Então fique atento aqui no blog da Host One, pois publicamos novas matérias semanalmente. E não deixe de assinar a nossa newsletter para receber conteúdo fresquinho diretamente no seu e-mail!02

Content Protection by DMCA.com
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *