Como ter um servidor de alta performance com SSD NVMe

0
392
ssd-nvme-servidor-alta-performance
Tempo de leitura: 7 minutos

Atualmente, os SSDs já substituíram os antigos discos rígidos(HDs) na maioria das empresas, trazendo mais desempenho, velocidade e economia para as infraestruturas de TI. Hoje, mostramos como a evolução dessa tecnologia de armazenamento, o SSD NVMe, pode trazer ainda mais performance para os seus servidores.

A interface NVMe representa um avanço significativo para a tecnologia SSD, pois utiliza o barramento PCIe para proporcionar menor latência e maior taxa de IOPS, enquanto diminui o consumo de energia.

Desenvolvida por um grupo de gigantes da indústria, como Intel, Microsoft, Samsung e Seagate, a NVMe aumenta a capacidade dos SDDs e pode fornecer muito mais performance para os processos do seu negócio.

No artigo a seguir, você entende melhor o que é o SSD NVMe, quais as vantagens dessa nova interface e como ela pode aumentar a performance dos seus servidores. Confira!

Os problemas da interface SATA

A interface SATA, juntamente com a SAS, é hoje a mais popular no mundo corporativo, estando presente na grande maioria dos dispositivos de armazenamento. 

Ela surgiu no início dos anos 2000 para substituir a tradicional PATA (ou, IDE) e trouxe uma série de vantagens sobre o padrão anterior. Uma nova e mais rápida forma de transferência em série de dados estava entre as novidades.

De lá pra cá a tecnologia evoluiu muito, elevando a taxa de transferência inicial de 150 Mbps para os atuais 6 Gbps na terceira versão da interface. Isso, aliado a outros avanços tecnológicos, permitiu que a SATA chegasse também na nova geração de dispositivos de armazenamento: os SSDs.

Para os usuários comuns, com cargas pequenas de trabalho, ela conseguiu e ainda consegue dar conta do recado. No ambiente corporativo, porém, a SATA já não está conseguindo suprir a crescente demanda, com novas tecnologias como Big Data e analytics se estabelecendo.

Fez se necessário, então, uma nova interface de transferência de dados, mais adequada aos SSDs e pronta para as novas demandas que ele trouxe. Assim, nasceu a NVMe e a nova geração de SSD NVMe.




O que é SSD NVMe?

Para resolver o problema de uma interface antiga travando o potencial dos novos SSDs, um grupo de trabalho, formado por gigantes como Intel, Microsoft e Seagate, se reuniu para criar uma nova interface, mais rápida, menos latente e mais preparada para o futuro do armazenamento de dados.

Dessa forma foi criada a Non-Volatile Memory Express, ou NVMe, que é uma interface de transferência de dados construída especialmente para os SSDs e projetada do zero para atender as necessidades corporativas, de Data Center e infra estruturas robustas de TI.

Utilizando o barramento PCIe, a NVMe consegue trazer mais velocidade, segurança e menos latência para os SDDs, permitindo que todo o seu potencial seja explorado e transformados em valor para a organização.

Por isso, o SSD NVMe é uma alternativa muito mais vantajosa para as empresas do que os dispositivos que utilizam a antiga interface SATA. E entre as inúmeras vantagens que ele trouxe, destaca-se o ganho de performance para os servidores.

Como o SSD NVMe proporciona mais performance para os seus servidores 

O SSD NVMe é a solução perfeita para quem busca ter mais performance em seus servidores, pois ele nasceu com esse propósito. Podemos dizer, até, que todas as vantagens que essa nova interface de transferência de dados trouxe podem ser resumidas em uma questão de tempo.

Menos tempo para gravar, acessar, transferir e manipular dados; menos tempo para a realização de processos; e mais tempo para colaboradores e gestores trabalharem em questões mais estratégicas para o negócio.

Tudo isso é alcançado por conta de uma série de fatores, mas principalmente por causa latência reduzida que o SSD NVMe proporciona, juntamente com o aumento na taxa de IOPS.

Abaixo, conferimos cada um desses pontos em detalhes. Continue acompanhando e entenda melhor!

Latência reduzida

A latência é um dos principais problemas enfrentados pelas interfaces de transferência de dados antigas. Essa demora entre o tempo de solicitação e de resposta do dispositivo de armazenamento reduz substancialmente a performance do servidor e afeta até mesmo as operações mais simples, trazendo problemas de produtividade.

Na SATA e na SAS, a latência variava entre 150 e 200 microssegundos. Na nova geração de SSD NVMe, essa taxa cai para mais da metade, ficando entre 20 e 100 microssegundos.




Tudo isso significa mais velocidade na respostas às solicitações, mais agilidade na execução de processos, dos simples aos complexos; mais performance para o seu servidor e mais produtividade para todo o seu time.

Maior taxa de IOPS

O Input/Output Operations Per Second, ou, em português, Operações de Entrada e Saída por Segundo, é um índice de desempenho utilizado para medir o número de entradas e saídas de dados que um dispositivo de armazenamento consegue processar em um determinado período de tempo.

Na antiga geração de interfaces de transferência de dados esse índice era bom e foi crescendo com o tempo. Porém, atualmente, com cargas de trabalho cada vez mais pesadas e complexas, ele já não é suficiente.

O SSD NVMe é a solução para esse problema, pois oferece muito mais IOPS, chegando a 460.000 em leitura e 50.000 IOPS de escrita.

Isso, aliado a uma latência reduzida, torna o SSD NVMe até 6 vezes mais rápido que os dispositivos com interfaces antigas. O que turbina a performance do servidor como um todo. 

Conclusão

Com tudo que exploramos até aqui, não restam dúvidas de que o SSD NVMe é uma solução muito mais interessante para os seus servidores. Menos latência e maior taxa de IOPS são apenas algumas das muitas vantagens proporcionadas e o ganho em performance é grande.

Além disso, ele representa o futuro do armazenamento de dados e está preparado para as demandas atuais e para as que irão surgir. Assim, além de mais performance, com o SSD NVMe o seu negócio ganha mais produtividade, competitividade e fica pronto para as oportunidades e desafios futuros.

Quer saber mais sobre armazenamento de dados e Tecnologia da Informação como um todo? Então, fique ligado aqui no blog da Host One, pois sempre trazemos matérias cobrindo esse complexo universo. E não deixe de assinar a nossa newsletter! 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui