Consequências das falhas de segurança em aplicações web

0
149
falhas-de-segurança
Tempo de leitura: 7 minutos

Atualmente, as aplicações web se tornaram aliadas vitais para os negócios. Sites, serviços online e aplicativos tornaram o contato com os clientes mais fácil, simplificaram processos e trouxeram uma nova gama de possibilidades no que diz respeito a vendas e marketing. Porém, as falhas de segurança, comumente presentes nessas aplicações, representam um sério risco para o negócio e podem acarretar consequências desastrosas.

Por isso, é importante que os gestores conheçam as principais vulnerabilidades e estejam cientes dos riscos que correm. Assim, fica mais fácil garantir a segurança das aplicações e proteger o negócio.

No artigo abaixo, você confere quais são as falhas de segurança mais comuns em aplicações web e como elas podem afetar a sua empresa. No fim, ainda descobre dicas sobre como se proteger. Confira!

Principais falhas de segurança em aplicações web

Conforme as aplicações web evoluem, novas falhas de segurança e vulnerabilidades surgem. Isso acontece, em parte, devido a alta competitividade do setor, que exige que o desenvolvimento das aplicações e o lançamento online seja o mais rápido possível. 

Contudo, o descuido dos desenvolvedores e a falta de uma cultura interna de segurança fazem com que vulnerabilidades antigas e muito bem conhecidas continuem ocorrendo – e trazendo prejuízos para o negócio.

A seguir, você confere quais são as principais e mais comuns falhas de segurança presentes nas aplicações web mundialmente e como elas acontecem.  

Injection

As falhas de injeção, ou injection, são um dos tipos de falhas de segurança mais explorados em aplicações web, sendo o SQL Injection a forma de ataque mais popular na web, correspondendo a 27% de todos os ataques

Em aplicações com este tipo de vulnerabilidade, um invasor pode usar os campos de entrada de dados, como formulários, para injetar códigos maliciosos na aplicação.

Com isso, é possível subverter a lógica do sistema e obter acesso a informações confidenciais ou até mesmo adquirir direitos de administrador. 

Cross-Site Scripting (XSS)

Um dos tipos de Injection, no Cross-Site Scripting um invasor utiliza os campos de entrada de sites para injetar um código malicioso. Então, sempre que o site for visitado, o código é executado pelo navegador do usuário.




Em muitos casos, este tipo de ataque toma a forma de links falsos que roubam dados dos visitantes, mas pode resultar em algo muito mais sinistro e prejudicial ao negócio.

Broken Access Control

Neste tipo de falha de segurança, um invasor consegue adquirir privilégios de administrador e ter acesso a arquivos e informações sensíveis, podendo até mesmo copiar ou excluir esses dados.

Na maioria dos casos, isso acontece porque os direitos de acesso à aplicação estão mal determinados ou sequer configurados.

As consequências que as falhas de segurança em aplicações web podem acarretar para o seu negócio

Essas e muitas outras falhas de segurança estão presentes na grande maioria das aplicações web e podem ser extremamente prejudiciais às empresas, acarretando consequências que vão muito além de perdas financeiras e podem significar a falência do negócio.

E não se trata de exagero! Por mais que a maioria dessas vulnerabilidades sejam simples e pareçam inofensivas, a realidade é que o impacto para o negócio é imprevisível. Afinal, criminosos podem explorar essas brechas das formas mais variadas possíveis.

Abaixo, trazemos alguns exemplos das consequências que as falhas de segurança podem acarretar para o seu negócio que podem servir de alerta. Confira!consequencias_falhas_seguranca

Vazamento de dados sensíveis 

Uma das principais consequências das falhas de segurança em aplicações web é o vazamento de dados sensíveis, que podem passar para a mão de criminosos ou ter seu acesso aberto ao público.

Isso significa que informações importantes sobre a empresa, seus clientes, parceiros de negócio e estratégias sairão do domínio da empresa e os danos podem ser incalculáveis. 

Em aplicações com transações financeiras, por exemplo, dados de contas bancárias e de cartões de crédito dos clientes podem cair na mão de criminosos que podem usá-los para os mais diversos tipos de fraude.

Além disso, informações sigilosas sobre a empresa, como estratégias de negócio, podem ser vendidas para a concorrência e o vazamento de informações ainda pode acarretar penalizações pelos órgão de proteção aos dados. 

Tudo isso pode significar a descontinuação do negócio, principalmente se ele não possuir um plano de resposta bem definido.

Perda de credibilidade

A perda de credibilidade também é uma grave consequência das falhas de segurança em aplicações web, principalmente quando há vazamento de dados. A partir do momento que uma aplicação sofre um ataque e informações sensíveis sobre ela e seus clientes são roubados, o negócio perde a confiança do seu público.




Se, por exemplo, o e-commerce no qual você costuma comprar vazasse as suas informações bancárias, você voltaria a confiar nele? O mesmo vale para os clientes e parceiros do seu negócio!

No mundo online, a confiança e a credibilidade são fatores importantíssimos para o sucesso de qualquer empresa. A partir do momento em que isso é perdido, fica muito difícil dar continuidade ao negócio e as consequências são gigantescas.

Prejuízos financeiros

Por fim, outra consequência óbvia das falhas em aplicações web são os prejuízos financeiros. Independemente do tipo de ataque que o negócio vier a sofrer, as perdas financeiras estarão presentes.

Se a aplicação sofre um ataque e sai do ar, por exemplo, o prejuízo é certo, principalmente no caso de e-commerces. Além disso, quando há vazamento de dados e informações sensíveis, as perdas financeiras podem ser gigantescas.

A perda de credibilidade no mercado também pode gerar prejuízos irreparáveis. Afinal, na internet confiança e credibilidade é tudo! 

Conclusão

Como vimos, as falhas de segurança em aplicações web podem gerar consequências gigantescas e resultar até mesmo na descontinuidade do negócio. Então, como proteger a sua aplicação e a sua empresa?

A resposta está na prevenção! Buscar desenvolvedores qualificados e com conhecimento em segurança é o primeiro passo e um treinamento contínuo das equipes é importante. Assim, você evita vulnerabilidades desde o início e não deixa brechas para ataques.

Um WAF(Web Application Firewall) também é uma ótima forma de prevenir ataques comuns e manter a sua aplicação segura.

Assine a nossa Newsletter para receber as melhores dicas sobre o universo da TI diretamente no seu e-mail!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui