Você sabe o que é a virtualização de servidores? Confira!

Você sabe o que é a virtualização de servidores? Confira!

Enquanto gestor de TI, é muito importante que você fique atento às novidades da área. Afinal, estão sempre aparecendo soluções para aumentar a eficiência dos processos nas empresas e gerar resultados melhores — sem, no entanto, consumir mais recursos. Esse é o caso da virtualização de servidores.

A seguir, apresentaremos o conceito de servidor virtual, explicaremos as suas diferenças em relação à cloud computing e também mostraremos os principais impactos da virtualização de servidores em uma empresa. Confira!

O servidor virtual

Em um sentido geral, a virtualização consiste na criação de um recurso ou ambiente digital que se comporta como um computador físico ou hardware específico. No caso da virtualização de servidores, trata-se da reorganização de um conjunto de servidores físicos em um ambiente virtual. Esse conjunto é hospedado por apenas um servidor por meio da criação de máquinas virtuais.

Ou seja, estamos falando de um servidor físico — munido de CPU, discos, memória, conexões de rede e, se for o caso, conexões SAN — que conta com um sistema operacional capaz de fatiar todo esse hardware em partes menores, emulando a existência de diversos servidores.

Chamado de hypervisor, esse sistema operacional ocupa um pequeno espaço do servidor — tanto em memória quanto em disco. Esses recursos podem ser utilizados pelas máquinas virtuais criadas nas fatias do hardware, as quais funcionam paralelamente umas às outras.

Essa tecnologia permite que um mesmo servidor físico simule a existência de diversos servidores virtuais, sendo capaz de armazenar os dados de todos e ainda gerir a alocação de memória, o poder de processamento, a disponibilidade de softwares e o tráfego da rede para cada um, de acordo com as demandas e prioridades.

Os servidores virtuais são diferentes da computação em nuvem

Os conceitos de virtualização de servidores e cloud computing costumam ser confundidos, principalmente pelo fato de que o primeiro é uma forma de implementar o segundo. Ainda que não seja o único método de montar um sistema de computação em nuvem, os servidores virtuais representam uma solução bem mais eficiente do que o uso exclusivo de máquinas físicas.


Ou seja, se uma empresa deseja oferecer um serviço de processamento ou armazenagem de arquivos em nuvem, é muito mais eficiente se fizer uso de um software capaz de alocar discos e memória dinamicamente para máquinas virtuais paralelas do que utilizar servidores físicos específicos para cada tarefa ou cliente — sendo que alguns ficarão ociosos uma parte do tempo.

Os impactos da virtualização de servidores

As mudanças na organização dos servidores proporcionadas pela virtualização geram vários impactos positivos para as empresas que fazem uso desse sistema. Veja alguns deles a seguir.

Economia de espaço físico

Uma vez que a virtualização de servidores permite que um só servidor físico substitua um conjunto de servidores de menor capacidade, há um melhor aproveitamento do espaço físico em relação ao hardware necessário na empresa.

Até porque, uma vez que o armazenamento e o processamento de dados podem ocorrer no servidor físico, os computadores da empresa deixam de precisar de processadores ou discos próprios. Podem ser utilizados thin clients, por meio dos quais os funcionários podem ter acesso às máquinas virtuais.

Aproveitamento dos recursos

Ainda que seja necessário utilizar um servidor físico robusto, ele não precisa ser mais potente do que a soma das máquinas virtuais que ele simula. Isso acontece porque raramente todas elas são usadas simultaneamente e na capacidade máxima de processamento.

Dessa forma, um servidor físico com 10GB de memória RAM pode se dividir em mais de 5 máquinas virtuais de 2GB cada. Na eventualidade do processamento total se tornar superior à capacidade do servidor, o hypervisor determinará as prioridades e alocará as memórias de modo a executar as atividades mais importantes primeiro.

Adaptação a diferentes cargas de trabalho

Além disso, é possível criar servidores dedicados para diferentes setores da empresa. O setor administrativo, por exemplo, não precisa de um hardware tão poderoso quanto a área de desenvolvimento. Sendo assim, é possível gerenciar o hardware da empresa rapidamente e ainda aproveitar a sua capacidade sem a necessidade de substituir uma série de peças ou máquinas físicas.

Acontece o mesmo em relação ao software, uma vez que, independente de qual for o sistema operacional do hypervisor, cada máquina virtual pode ser equipada com o sistema operacional e com os softwares mais adequados às tarefas executadas.

Alta disponibilidade

No caso de empresas com ambientes de alta disponibilidade, os servidores virtuais são armazenados em uma SAN (Storage Area Network), uma central de armazenamento de dados que conecta os servidores físicos que simulam as máquinas virtuais.


Se equipada da redundância necessária, diferentes servidores podem alternar a emulação de uma mesma máquina virtual. Dessa forma, caso um servidor físico falhe, outro pode imediatamente emulá-la, o que diminui drasticamente o downtime no caso de falhas e manutenções.

Facilidade de recuperação de desastres

Uma vez que os servidores ficam concentrados no menor número possível de máquinas físicas, é muito mais fácil e barato armazenar todos os dados importantes em backups com máquinas idênticas.

No caso contrário, quando apenas servidores físicos são utilizados, o mesmo processo necessita de toda uma variedade de hardware duplicado, o que faz com que a recuperação dos arquivos ocorra de forma bem mais lenta.

Além de tudo, se o sistema estiver bem desenhado, o usuário não terá suas tarefas interrompidas nesse processo. Caso o servidor que simula a máquina virtual utilizada quebre durante o serviço, o outro retomará as atividades onde o primeiro parou, podendo contar com todos os dados em backup, bem como os softwares instalados e as configurações.

Ficam claras, portanto, as vantagens da virtualização dos servidores no que diz respeito à economia, segurança e customização. Afinal, é um sistema capaz de diminuir a utilização de energia, espaço físico e hardware ao mesmo tempo que realiza backups e facilita o trabalho na empresa, que passa a ser realizado com rapidez e em qualquer máquina conectada.

Restou alguma dúvida sobre o funcionamento da virtualização de servidores ou sobre os benefícios que ela pode trazer para a sua empresa? Então, deixe o seu comentário logo abaixo!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *