Conheça 5 mitos e verdades sobre o cloud computing

Conheça 5 mitos e verdades sobre o cloud computing

A computação na nuvem (cloud computing) está ganhando um papel estratégico nas empresas. Essa tecnologia reduziu custos operacionais, deu mais mobilidade para os profissionais, criou fluxos de trabalho com maior integração e tornou sistemas mais escaláveis. Em outras palavras, ela virou um investimento estratégico para muitos negócios.

Mas ainda que o cloud computing esteja muito presente no ambiente corporativo, muitas pessoas têm dúvidas quanto a essa tecnologia. Além disso, os diferentes mitos existentes podem impedir que os interessados explorem todo o potencial dessa ferramenta.

Quer saber quais são os principais mitos e verdades sobre cloud computing? Veja a nossa lista abaixo!

1. Os seus dados não estão seguros na nuvem

Entre os mitos e verdades sobre o cloud computing, esse é um dos mais comuns e está associado, especialmente, às infraestruturas públicas.

Como esse modelo trabalha com o compartilhamento de recursos de uma infraestrutura entre diferentes usuários, muitas pessoas acreditam que existem chances de as informações irem parar nas mãos erradas. Além disso, há sempre o fato de dados serem migrados para um ambiente externo.

Porém, tecnologias de segurança recentes, protocolos de segurança digital e mecanismos de controle tornaram a computação na nuvem uma das ferramentas mais confiáveis do mercado.

Empresas podem integrar essa tecnologia ao seu ambiente de trabalho com tranquilidade, pois as suas informações serão acessadas apenas pelas pessoas corretas, uma vez que mecanismos de controle de acesso podem ser implementados a qualquer momento para diminuir as chances de um vazamento ocorrer.

E se a empresa precisar de total controle sobre a infraestrutura de cloud computing, ela pode investir na nuvem privada. Dessa forma, ela ainda aproveitará os benefícios dessa tecnologia sem comprometer qualquer aspecto das suas políticas de compliance internas: o setor de TI conseguirá definir regras de controle, sistemas e dispositivos de acordo com as demandas internas, evitando qualquer tipo de vulnerabilidade.


2. O custo para investir na nuvem é elevado

Mais um item na nossa lista de mitos e verdades sobre cloud computing que é muito popular. Em grande parte dos casos, o cloud computing pode gerar uma contínua redução de custos operacionais para o negócio, tornando os gastos mais precisos e eliminando o desperdício de recursos.

Na nuvem, a empresa paga apenas por aquilo que ela utiliza. No licenciamento de softwares como serviço ou na aquisição de espaço para armazenamento de dados, a companhia faz um investimento que é modificado conforme os recursos são utilizados. Dessa forma, é possível ter mais controle sobre os seus gastos e um planejamento de médio e longo prazo muito mais eficaz.

3. A integração da nuvem no ambiente corporativo é demorada

O investimento em tecnologia sempre foi um processo complexo. Gestores devem avaliar a compatibilidade de sistemas com a infraestrutura de TI atual, reduzir riscos de segurança e treinar usuários. Além disso, há a necessidade de estruturar políticas de uso e manutenção de ativos sempre que uma nova ferramenta é integrada ao ambiente corporativo.

Porém, com a nuvem, muitos desses fatores são evitados. A flexibilidade do cloud computing permite que empresas implementem soluções com muito mais agilidade e precisão. Além disso, riscos de incompatibilidade e performance são evitados mais facilmente.

Uma infraestrutura de cloud computing para execução de softwares legados, por exemplo, pode ser contratada a partir das necessidades da empresa. Mecanismos de controle, o poder de processamento e o tipo de sistema são moldados para que a solução tenha o máximo de performance possível, diminuindo drasticamente o tempo necessário para a companhia começar a utilizá-la.

Já softwares executados em navegadores tem uma gestão mais simples e demandam menos tempo para serem integrados ao ambiente corporativo. Basta que o usuário tenha uma conta ativa e um navegador moderno para começar a aproveitar os recursos contratados. Além disso, rotinas de manutenção são feitas pelo prestador de serviços, reduzindo a carga de trabalho do time de TI.

4. A nuvem gera mais escalabilidade para a empresa

A ideia de que serviços de computação na nuvem são mais escaláveis é uma verdade conhecida por muitos usuários que, graças a essa ferramenta, conseguiram tornar serviços mais disponíveis e com um nível de performance contínuo. E para as empresas, isso é um fator estratégico.

Soluções que são executadas na nuvem podem ter o número de recursos contratados modificado a qualquer momento. A empresa tem meios para reduzir ou ampliar funcionalidades, como o número de usuários ativos, o espaço para armazenamento de informações ou o poder de processamento automaticamente ou sob demanda.


Isso é um fator estratégico por duas razões. Primeiro, a companhia torna os seus gastos mais precisos, evitando desperdícios. Além disso, a disponibilidade e performance de sistemas é garantida, diminuindo as chances de um usuário ter problemas para executar as suas rotinas.

Como consequência, a companhia terá mais recursos para realizar novos investimentos. Além disso, com sistemas de performance garantida, o negócio pode reduzir o seu tempo de resposta às demandas do mercado. Assim, a empresa gera muito mais competitividade para os seus produtos.

5. O cloud computing traz mais mobilidade corporativa

A mobilidade tornou-se um fator estratégico para muitos setores. Na área de serviços, por exemplo, a capacidade de executar rotinas, mesmo estando em um ambiente distante do local de trabalho, cria chances de vendas e oferece para a experiência do cliente mais flexibilidade e qualidade. Assim, a companhia pode colocar-se em um lugar de destaque no mercado.

Na nossa lista de mitos e verdades do cloud computing, a ideia de que essa tecnologia gera mobilidade é mais uma verdade. Soluções na nuvem podem ser acessadas por qualquer dispositivo com uma conexão de rede, o que torna as rotinas de trabalho muito mais flexíveis e ágeis.

Quem atua em home office, por exemplo, terá um ambiente seguro para utilizar as suas ferramentas do dia a dia e compartilhar arquivos. Dessa forma, a necessidade de uma pessoa estar no seu local de trabalho para trocar informações ou executar processos estratégicos diminui. Consequentemente, a companhia reduz custos e gera mais competitividade para seus serviços.

A compreensão dos mitos e verdades sobre o cloud computing é fundamental para que a empresa possa direcionar os seus investimentos da forma correta. Avaliando quais os aspectos dessa tecnologia são pertinentes às necessidades do negócio, a companhia faz um investimento mais robusto e confiável.  Assim, o retorno obtido torna-se muito maior.

E ai, o que você achou da nossa lista de mitos e verdades sobre cloud computing? Conte pra gente nos comentários!

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *