Uptime do servidor: descubra o que é e sua importância

uptime

Na contratação de qualquer plano de hospedagem, há sempre um indicador presente: o uptime do servidor. Geralmente em porcentagem, como 99%, 99,5% e 99,9%, ele é extremamente importante e não deve ser subestimado.

Contudo, pouca gente sabe o que esses números realmente significam e qual é o impacto deles nas aplicações. Se esse também é o seu caso, acompanhe o artigo a seguir, pois explicaremos em detalhes o que é o uptime do servidor, como ele é medido e qual a sua importância para os seus negócios. Vamos lá?

O que é o uptime do servidor?

Uptime é uma palavra da língua inglesa que pode ser traduzida como “tempo em atividade”. Na área de TI, esse termo é utilizado para se referir ao tempo no qual um computador ou sistema está ativo, funcionando normalmente. 

Assim, uptime do servidor é o tempo no qual o servidor fica no ar, disponível para os administradores das aplicações hospedadas e seus usuários externos, como, por exemplo, os visitantes de um site. Isto é, quando todas as funções do server estão funcionando normalmente e possibilitam que as aplicações funcionem da mesma forma.

Por outro lado, quando o servidor não está disponível ou está instável, impossibilitando o acesso, dizemos que ele está passando por um downtime. 

A maioria das empresas de hospedagem, atualmente, oferecem um uptime do servidor acima de 99%. Boa parte delas oferece até 99,5% e algumas chegam a disponibilizar 99,8% de uptime, como é o caso da Host One.

Mas o que isso significa exatamente? Como essa porcentagem é calculada? Isso é o que você descobre no próximo tópico!

Como o uptime é medido?

Como vimos, o uptime do servidor sempre é medido em porcentagem, como 99%, 99,5% ou até 99,999%. Mas o que esses números significam exatamente? O cálculo de uptime é, na maioria das vezes, feito sobre o período de um ano.

Como um ano tem 8.544 horas, basta multiplicar esse valor pela porcentagem e dividir por cem. Assim, um servidor com 99,8% de uptime, como é o caso da Hoste One, ficará disponível por 8.526,912 horas, ou mais de 364 dias do ano.




Em contrapartida, um servidor com essa porcentagem de uptime ficará indisponível ou sofrerá downtime, em média, por 17 horas durante um ano.

Se quisermos números mais aproximados, em um período mensal, podemos dividir esses valores encontrados por 12. Dessa forma, descobrimos que esse mesmo servidor terá um uptime de cerca de 710 horas ou mais de 29 dias durante um mês; e um downtime de 1 hora nesse mesmo período.

Porém, é importante salientar que nem sempre esse downtime acontecerá, assim como pode acontecer de o período de uptime ser menor durante determinado mês. Ainda, isso não significa que o servidor ficará indisponível por uma hora seguida. Mas sim que, juntando todos os períodos de downtime, ele ficará indisponível por cerca de uma hora dentro de 30 dias.

A importância do uptime do servidor para os seus negócios

O uptime do servidor é um dos pontos mais subestimados por quem vai contratar um plano de hospedagem. A maioria se contenta com 99% e não entende o impacto que esse número pode ter nos seus negócios, principalmente quando estamos falando de aplicações robustas.

Porém, é preciso ter em mente que o uptime é extremamente importante para qualquer negócio na internet. De pequenos sites a e-commerces gigantescos, 1% de downtime pode significar prejuízos gigantescos, tanto financeiros quanto de imagem.

Abaixo, você confere três motivos do porquê o Uptime pode ser tão importante para os seus negócios e porque você deve buscar sempre o máximo desse indicador. Continue acompanhando!

Prejuízos financeiros

O principal e maior impacto do uptime do servidor para um negócio é na receita gerada. Isso porque ela depende diretamente da disponibilidade do servidor para os administradores e usuários. Assim, qualquer período de downtime tem como consequência prejuízos financeiros.

Mas 1% de downtime pode custar tanto assim? Sim! E para compreendermos como isso acontece podemos tomar como exemplo um e-commerce de médio porte hospedado em um servidor com 99% de uptime.

Com isso, ele ficará fora do ar, em média, por 85 horas durante um ano, como vimos no cálculo anteriormente. Se esse e-commerce fatura R$ 2.000,00 por dia, ou seja, R$ 83,3 por hora, o prejuízo que o downtime causará será de R$7.080 durante o ano.

Pode parecer pouco, mas para uma aplicação mais robusta, com faturamento diário muito maior, 85 horas de indisponibilidade pode significar centenas de milhares de reais perdidos.




Prejuízos de imagem e ranqueamento de SEO

Outra grave consequência do downtime é o prejuízo de imagem causado nos usuários externos da aplicação. Uma loja virtual que fica fora do ar com frequência, por exemplo, jamais conseguirá conquistar e fidelizar clientes. Logo, não conseguirá crescer e se destacar no mercado.

Para outras aplicações, como os sistemas ERP, em que a disponibilidade é um fator crítico, esse prejuízo é ainda maior e pode significar a morte ou sobrevivência da empresa no mercado.

E as consequências do downtime não param por aí. Pois, para aplicações que precisam captar tráfego orgânico através do Google e outros buscadores, ainda há o prejuízo no ranqueamento nas páginas de resultados de busca. Isso porque a disponibilidade é um fator crucial para o ranqueamento em qualquer buscador.

Conclusão

Em conclusão, podemos definir o uptime do servidor como um dos pontos mais importantes ao se analisar na contratação de qualquer plano de hospedagem. Como vimos, as consequência de 1% de downtime podem ser gigantescas e isso não pode ser ignorado.

Assim, é importante buscar sempre o máximo possível desse indicador, independente do tipo de hospedagem. E, para quem procura um uptime acima dos níveis disponíveis no mercado, uma ótima opção é a cloud.

Por conta do seu complexo sistema de redundância, o downtime em hospedagens em nuvem é praticamente nulo. E você pode experimentar esse e muitos outros benefícios da hospedagem cloud com o Data Center Virtual da Host One.

Gostou desse artigo e quer saber mais sobre uptime, servidores e o universo de TI como um todo? Então, não deixe de acompanhar o blog da Host One, pois sempre trazemos artigos incríveis sobre os mais diversos assuntos. Assim também a nossa newsletter para receber conteúdo fresquinho diretamente na sua caixa de entrada!

Content Protection by DMCA.com
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *