4 maiores riscos em se manter um datacenter dentro da empresa

4 maiores riscos em se manter um datacenter dentro da empresa

Negócios ligados à Tecnologia da Informação (TI) ou que a utilizam como estratégia fundamental para o negócio demandam soluções para o constante fluxo de dados que geram. Um deles é a instalação de um datacenter dentro da empresa. Normalmente, a proposta tentadora desse modelo é a independência.

Contando com servidores próprios, a empresa torna-se livre dos servidores compartilhados. Nesse caso, supõe-se que eventuais quedas em função do grande volume de dados são mitigadas, o que explicaria a preferência por datacenters próprios.

Contudo, a evolução dos meios tecnológicos vem comprovando que recorrer a servidores dentro das empresas pode não ser exatamente a melhor opção. Continue lendo e saiba os 4 maiores riscos em se manter um datacenter dentro da empresa!

1. Perda de recursos financeiros

A disponibilidade da informação é crucial para as empresas que utilizam datacenters. Ter acesso aos dados, softwares de gestão, aplicativos e todas as funcionalidades ligadas à computação exige dos servidores a capacidade de se manterem sempre operacionais.

Datacenters são estruturas que exigem uma gama de recursos essenciais para seu bom funcionamento, resfriamento, energia initerrupta, links redudantes com a internet, dentre outros.

Em um país com temperaturas geralmente acima dos 30 graus, como o Brasil, é muito fácil um servidor superaquecer. Em contrapartida, seu resfriamento torna-se um desafio que pode gerar altos custos. Quando ocorre uma parada em função de aquecimento, ou até por falta de energia, um datacenter pode demorar tempo considerável para voltar às condições normais.


Investir em nobreaks, baterias, geradores, e manter esta estrutura sempre funcional também não é nada barato, ao colocar estes custos na balança é importante avaliar outras opções mais dinâmicas e com menor custo.

Quanto tempo sua empresa poderia ficar sem acesso aos dados utilizados para suas operações apenas porque houve um blecaute? Pensando nisso, avalie o quanto poderia sair caro contar com datacenter dentro da empresa.

2. Redução da competitividade

O mercado de tecnologia e de modo geral, por sua natureza intrinsecamente ligada à inovação, não perdoa empresas defasadas em seus recursos. Quando empresas decidem manter seus datacenters, estão assumindo uma grande responsabilidade, que é a de manter esses equipamentos sempre atualizados.

Se por algum motivo essas atualizações deixam de serem feitas, o maior impacto será em termos de competitividade. Empresas que estão mais avançadas em seus recursos tecnológicos ganham vantagem, apenas porque seu concorrente não consegue acompanhar o ritmo evolutivo da tecnologia ou apenas porque não sabe lidar com problemas como link internet com falha.

3. Exposição a ciberataques e roubos

Entre as principais causas de indisponibilidade de datacenters estão os ataques virtuais e os roubos de equipamentos. Depois dos desastres naturais e dos incêndios, ciberataques estão sempre entre as maiores ameaças à integridade dos dados em servidores. 

Nesse sentido, e considerando todos os problemas possíveis ligados à manter um datacenter, a tecnologia responde com a hospedagem na nuvem. Nesse tipo de armazenagem e processamento de dados, quando um equipamento apresenta problema, imediatamente é feita a migração das informações para outro nó do cluster, praticamente sem indisponibilidade do sistema.


Isso evita a paralisação das atividades nas empresas, além de mitigar os riscos em função de hackers mal intencionados. Se o equipamento for danificado por exemplo, as operações prosseguem sem interrupção. Em grandes datacenters, os que são utilizamos para computação em nuvem, o risco de roubo praticamente inexiste devido às várias camadas de segurança de acesso.

4. Perda de escalabilidade

De acordo com a consultoria norte americana Gartner, soluções de hospedagem em cloud tendem a ganhar espaço ao longo dos próximos anos, em virtude da sua capacidade de se manterem escaláveis.

Datacenters próprios são muito mais custosos para serem renovados e atualizados e isso compromete o crescimento de uma empresa. Como vimos, ao deixar de acompanhar a evolução da tecnologia, a perda de competitividade é líquida e certa.

Por todos os motivos expostos, manter um datacenter dentro da empresa, quando já existem soluções mais seguras e baratas, como a cloud computing, é um risco e um custo desnecessário.

Agora que você já tem mais informações sobre as desvantagens de manter um datacenter em sua empresa, que tal aprofundar-se no tema e descobrir quando se deve investir em um datacenter virtual?

Share

Recommended Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *