7 benefícios da gestão com tecnologia nas empresas

2
52

É cada vez mais estratégico o papel da tecnologia nas empresas.

Administrar uma empresa requer dados que, muitas vezes, necessitam de um tratamento adequado para que possam ser usados de forma eficiente.

Assim, qualquer que seja o porte da empresa, a tecnologia da informação (TI) é uma aliada para a melhoria de seus processos de gestão.

O investimento em TI, seja em infraestrutura ou em sistemas, é muito importante na gestão de empresas, tanto para apenas organizar a rotina de trabalho quanto para alçar voos mais altos e longos.

Neste artigo, destacaremos os principais benefícios proporcionados pelo uso da tecnologia nas empresas, bem como alguns aspectos sobre a necessidade de investimentos em TI.

Tecnologia nas empresas: sinônimo de competitividade

Em última instância, o bom uso da tecnologia nas empresas as coloca em vantagem competitiva no mercado.

Cada um dos benefícios proporcionados pela tecnologia contribui para que, ao final, as empresas alcancem eficiência e qualidade diferenciadas, com redução ou racionalização de custos.

Listamos a seguir 7 dos principais benefícios que uma empresa pode colher ao investir adequadamente em TI.

1. Otimização de processos

Além de contar com ferramentas atualizadas, é preciso, de tempos em tempos, reavaliar os processos de trabalho e, na medida do possível, simplificá-los.

Nesse sentido, as ferramentas de TI ajudam a empresa a atingir seus objetivos estratégicos com uma operação mais eficiente.

É verdade que algumas importantes formas de otimização de processos podem ocorrer independentemente da TI, mas atuar apenas nelas seria muito limitante para uma empresa que quer ser competitiva.

2. Disponibilidade de sistemas e informações

Com os processos otimizados, fica mais fácil ter acesso às informações da empresa sempre que necessário, de qualquer lugar.

Além disso, a internet tornou-se um meio estratégico para a operação dos negócios, tanto na relação da empresa com os clientes quanto para a execução dos processos internos.

Assim, a importância da disponibilidade de sistemas e informações tornou-se ainda maior.

A própria tecnologia vem evoluindo no sentido de oferecer ainda mais disponibilidade e mobilidade no acesso às informações.

Não há como competir, em igualdade de condições com a concorrência, sem o apoio desse ferramental.

3. Produtividade

Depois de otimizar os processos, sua automatização pode substituir os controles manuais.

Assim, a manipulação de dados (como o arquivamento e a busca) é padronizada — reduzindo o retrabalho, ajudando a ganhar tempo e aumentando a qualidade —, tornando a empresa mais ágil, eficiente e competitiva.

Hoje, com o desenvolvimento da inteligência artificial, a automatização de processos começa a ir além das tarefas simples e repetitivas.

Cada vez mais as máquinas com capacidade de autoaprendizagem realizam atividades mais complexas, gerando um nível de produtividade ainda maior.




4. Comunicação

Comunicação é algo imprescindível em qualquer negócio.

Interna (entre funcionários) e externamente (com clientes e parceiros), é fundamental ter bons serviços de e-mail, mensagens instantâneas e telefonia.

Uma boa comunicação melhora o ambiente de trabalho e a produtividade. Funcionários bem informados envolvem-se com os objetivos da empresa.

5. Relacionamento com clientes

Com a ajuda da TI, é possível organizar um banco de dados para oferecer atendimento personalizado a clientes e prospects, estabelecendo assim um relacionamento mais duradouro.

A tecnologia também possibilita ampliar e integrar os canais através dos quais o cliente interage com a empresa.

Assim, a empresa proporciona ao cliente uma experiência mais rica. Esse conceito é conhecido como omnichannel.

Além disso, outras formas de uso da tecnologia nas empresas, como a Realidade Aumentada (RA) e a Realidade Virtual (RV) começam a trazer novas possibilidades para o cliente, como simular ou experimentar o uso e a adequação dos mais diversos produtos.

6. Capacitação dos colaboradores

Capacitar os colaboradores para lidar com um ferramental tecnológico atualizado deve fazer parte da estratégia de TI.

Ela motiva os colaboradores ao engajamento no dia a dia da empresa e a um investimento em seu próprio crescimento profissional.

Para a empresa, além de formar uma equipe mais qualificada, a capacitação  pode também ser um ótimo atrativo para captação e retenção de talentos.

O oposto, isto é, o não investimento em capacitação, tende a levar a um baixo nível de engajamento e a uma alta rotatividade de colaboradores.

7. Segurança da informação

Considere um cenário em que a empresa tem:

  • Uma boa infraestrutura de TI,
  • Sistemas e informações com alta disponibilidade,
  • Processos automatizados,
  • Produtividade elevada,
  • Comunicação eficiente e
  • Relacionamento de qualidade com os clientes.

Aqui, a proteção de dados torna-se fundamental para garantir sua integridade, confidencialidade, autenticidade e confiabilidade.

Em ambientes tradicionais, é essencial programar backups periódicos para que as informações sejam recuperadas em alguma eventualidade.

Mais que isso, as plataformas tecnológicas estão agora mais integradas por conexões via internet.

Assim, é mandatória a manutenção de uma rígida política de segurança e de uma estrutura de prevenção contra ataques mal intencionados à rede.

Infraestrutura: a base para todos os benefícios da TI

Ao definir a estratégia de TI a ser adotada na gestão de empresas, é preciso considerar as reais necessidades do negócio, bem como a cultura e a estrutura da organização.

Paralelamente, é preciso acompanhar as mudanças tecnológicas e manter-se aberto a adaptar-se às necessidades, algo essencial nos níveis estratégico, tático e operacional do negócio.

Uma boa infraestrutura de TI é a base para que a empresa possa colher os benefícios que a tecnologia pode oferecer.

Lembre-se: um funcionário depende dos recursos e sistemas que utiliza no dia a dia.

É fundamental, portanto, que a tecnologia nas empresas esteja adequada às suas necessidades para que estas sejam atendidas da melhor forma.

A complexidade de uma infraestrutura de TI

Ao imaginar uma infraestrutura de TI para a sua empresa, você talvez tenha pensado em:

  • Um local ideal para acomodar os equipamentos;
  • Estruturas adequadas de fornecimento de energia e refrigeração;
  • Aquisição, instalação e configuração de equipamentos;
  • Cabeamento;
  • Sistema de telecomunicações;
  • Contratação de suporte técnico;
  • Compra e instalação de softwares;
  • Gestão das licenças de uso dos softwares;
  • Implantação de uma política de segurança;
  • Etc.

Bem, essa é uma possível solução. Mas inclua nessa lista a necessidade constante de monitoramento, manutenção, atualização e substituição de hardware e software.

E antes de chegar a uma estimativa final quanto ao investimento necessário em TI, pense ainda em algumas variações de cenário.




Por exemplo, o que aconteceria à sua infraestrutura de TI caso a empresa passasse por um rápido e significativo crescimento?

Qual seria o investimento adicional necessário?

Ou então, quanto a empresa perderia em oportunidades de expansão devido às limitações de seu parque tecnológico?

Por outro lado, o que aconteceria caso a empresa passasse por uma brusca e inesperada retração do mercado?

Quanto custaria para a empresa manter uma infraestrutura parcialmente ociosa?

A opção pela computação na nuvem

O surgimento da computação na nuvem (cloud computing) abriu novas possibilidades de acesso à tecnologia nas empresas.

A nuvem é, resumidamente, uma estrutura formada por máquinas remotas, interligadas via internet.

Sobre essa estrutura, provedores passaram a oferecer diferentes serviços de TI, a custos acessíveis para as empresas.

Para os clientes, tornou-se interessante pagar pelo consumo dos serviços oferecidos.

Ao deixar de lado a necessidade de investir na aquisição e manutenção de uma infraestrutura própria, a empresa pode concentrar esforços e recursos no negócio propriamente dito.

Essa forma de prestação de serviços de TI evoluiu para a criação do Data Center Virtual, uma estrutura completa de TI.

Um Data Center Virtual conta com recursos suficientes para substituir os tradicionais datacenters locais das empresas, com algumas vantagens.

As vantagens do Data Center Virtual

De fato, o Data Center Virtual apresenta algumas vantagens em relação a um datacenter local, como por exemplo:

  • Redução de custos: os custos podem ser reduzidos de várias formas com a contratação de um Data Center Virtual;
    • Por exemplo, só o fato de não precisar investir na criação de um datacenter local já garante à empresa um primeiro retorno.
    • Além disso, não há ociosidade de recursos, nem preocupações com a obsolescência e a atualização de hardware e software.
  • Escalabilidade: um bom provedor oferecerá uma grande facilidade para a empresa expandir ou reduzir o uso dos recursos na nuvem, de acordo com as suas necessidades.
    • Para a empresa, não haverá preocupações com capacidade limitada ou capacidade ociosa de recursos de TI.
    • Além disso, os custos estarão sempre ajustados ao nível de utilização efetiva do serviço;
  • Disponibilidade: um serviço em nuvem proporciona recursos para rápida reação a falhas de equipamentos, permitindo minimizar o tempo de indisponibilidade de serviços;
  • Segurança: um bom provedor de serviços em nuvem mantém um rigoroso sistema de proteção aos dados com os quais lida;
  • Mobilidade: serviços em nuvem podem ser acessados a partir de qualquer dispositivo com acesso à internet, de qualquer local;
  • Recursos avançados: cabendo ao provedor a responsabilidade pela manutenção de sua infraestrutura de TI na nuvem, ele se encarregará de oferecer sempre versões atualizadas de hardware e software.

Embora existam situações específicas em que algumas empresas prefiram manter uma infraestrutura de TI local, é crescente o número de empresas que aderem aos Data Centers Virtuais.

Concluindo

O uso da tecnologia nas empresas tornou-se indispensável.

Mas, para usufruir dos benefícios da tecnologia, é preciso investir em infraestrutura de TI, que pode ser algo custoso.

De acordo com as opções disponíveis no mercado, uma boa alternativa pode ser a contratação de um Data Center Virtual.

O Data Center Virtual reúne em uma única solução custos acessíveis e recursos avançados e praticamente ilimitados de TI.

Viu como a tecnologia é uma aliada valiosa da gestão de empresas? Ainda tem dúvidas ou opiniões sobre o assunto? Deixe seu comentário no post e conte para nós!

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui