Lançamento: Red Hat Enterprise Linux 8 e CentOS 8.0

CentOS 8

O Red Hat Enterprise Linux 8 foi lançado recentemente. Isso significa que o CentOS 8.0 também está chegando ao mercado. Atualmente, o Red Hat Enterprise está entre as principais opções de distribuição Linux para uso corporativo.

Por sua vez, o CentOS revela-se uma excelente alternativa, uma vez que é equivalente e baseada no próprio sistema da Red Hat. Nesse post veremos algumas das principais características da nova versão desse sistema operacional, que chega ao mercado quase cinco anos depois da versão anterior.

Sobre o Red Hat Enterprise Linux 8

O Red Hat Enterprise Linux é reconhecido no mercado como uma solução robusta, segura e confiável. De fato, ele tem sido amplamente utilizado em ambientes de virtualização, na nuvem e para aplicações que exigem elevado desempenho.

A saber, o sistema Linux da Red Hat existe desde 1995. No início, ele era chamado de Red Hat Commercial Linux. Essa distribuição deu origem a outras duas, também bastante conhecidas no mercado, o Mandriva e o Fedora.

Inegavelmente, o Red Hat se caracteriza por trazer inovações para o segmento de sistemas Linux, como o gerenciador de pacotes RPM, o suporte a arquivos EFL e o assistente gráfico Anaconda. Em 2004, o Red Hat Commercial Linux foi descontinuado e a empresa passou a trabalhar com a distribuição batizada como Red Hat Enterprise Linux (RHEL).

Assim como ocorre com outras distribuições Linux, o RHEL tem seu código fonte liberado, podendo ser usado para outras versões, desde que alguns conteúdos protegidos por direitos autorais sejam removidos.

Além disso, o RHEL tem versões adaptadas para ambientes ou objetivos específicos, como:

  • Atomic Host;
  • For HPC (Hiogh performance Computing);
  • For Power;
  • For IBM Z Systems;
  • For Real Time;
  • For SAP Applications;
  • For SAP HANA.

O que é o CentOS 8.0

CentOS (Community Enterprise Operating System) é uma distribuição Linux, também voltada para uso corporativo e, por isso mesmo, bastante robusta e estável.




O CentOS é derivado do código fonte do Red Hat Enterprise Linux, sendo mantido pela comunidade CentOS Project.

Essencialmente, em termos de funcionalidades, CentOS e RHEL se equivalem. O próprio versionamento do CentOS segue o do RHEL (o lançamento do RHEL 8, por exemplo, é o prenúncio da chegada do CentOS 8.0).

No caso específico da versão 8.0, o CentOS está trazendo como novidade a disponibilidade de duas distribuições distintas:

  • O CentOS Linux, que corresponde à versão equivalente ao RHEL 8;
  • O CentOS Steam, uma forma de antecipação dos caminhos que ambos, CentOS e Red Hat, devem trilhar em versões futuras.

Vantagens em utilizar o CentOS 8.0

Com a equivalência entre RHEL e CentOS, podemos destacar algumas vantagens na utilização deste último, conforme demonstrado a seguir.

O CentOS é fornecido gratuitamente

Enquanto o sistema da Red Hat exige a aquisição de licenças, o CentOS é fornecido gratuitamente. Se por um lado a Red Hat fornece suporte individualizado aos usuários, por outro, o CentOS conta com uma comunidade bastante ativa em todo o mundo, que pode suprir de forma bastante eficiente essa necessidade.

CentOS e RHEL são compatíveis

A compatibilidade entre ambos faz com que muitas aplicações e extensões desenvolvidas para RHEL possam ser utilizadas em ambientes CentOS. A compatibilidade também facilita uma eventual necessidade de migração de um ambiente para o outro.

CentOS é de fácil implementação

CentOS não se caracteriza pela necessidade frequente de atualizações, o que contribui para a estabilidade do ambiente e para que a equipe de TI não tenha que dispender muito de seu tempo com esse tipo de manutenção.

O uso de CentOS não se restringe a servidores

Em virtude de sua evolução como sistema de uso amigável, CentOS tem sido recomendado também para uso em estações clientes.




Novidades do RHEL 8 e do CentOS 8.0

O Red Hat Enterprise Linux 8 chega ao mercado cerca de 5 anos após o lançamento da versão anterior. O mesmo ocorre com o CentOS 8.0.

Esse lançamento traz um redesenho do sistema para a era da nuvem híbrida, um ambiente misto onde convivem:

  • Servidores Linux convencionais;
  • Nuvens privadas (como OpenStack, por exemplo);
  • Nuvens públicas ( AWS, Azure, Google Cloud, etc. ).

De acordo com a Red Hat, o objetivo é dar suporte a toda a carga de trabalho e às operações que se estendem dos centros de dados corporativos para a nuvem pública.

Algumas das novidades do RHEL 8 / CentOS 8.0

Entre as inovações trazidas nessa versão, destacam-se:

  • O GNOME 3.28, a nova versão do ambiente de trabalho padrão, utilizando o Wayland como servidor de exibição;
  • Diversos recursos e facilidades para desenvolvedores e administradores do sistema;
  • Suporte para infraestrutura de nuvem híbrida;
  • Suporte para containers Linux;
  • Suporte ao Java 8 e ao Java 11;
  • Suporte para Python 3.6 como padrão, que pode ser instalado por meio do utilitário yum (yellowdog updater modified);
  • A nova ferramenta Composer, que permite aos usuários criar imagens personalizadas de sistema em diferentes formatos, como as preparadas para implantação em nuvens de provedores;
  • O Stratis, ferramenta de gerenciamento de armazenamento que substitui o Btrfs e permite a fácil execução de tarefas e o gerenciamento da pilha de armazenamento por meio de uma interface unificada;
  • O Virtual Data Optimizer (VDO) para compactação de dados a serem armazenados;
  • O próprio gerenciador de pacotes yum é agora baseado na tecnologia DNF, oferecendo melhor desempenho e integração com outras ferramentas;
  • Os servidores de banco de dados oferecidos na distribuição são: MariaDB 10.3, MySql 8.0, PostgreSQL 10, PostgreSQL 9.6 e Redis 4.0;
  • Políticas criptográficas que contemplam os protocolos TLS, IPSEC, SSH, DNSSec e Kerberos;
  • Suporte a smartcards e a módulos de segurança de hardware (HSM);
  • Recurso de gravação de sessão, que pode ser configurado por usuário ou por grupos de usuários e permite a captura de todas as entradas e saídas de um terminal, para uso em auditorias, por exemplo;
  • Suporte à extensão de dados de cópia sobre escrita compartilhada a partir do sistema de arquivos XFS, permitindo que um conjunto comum de dados seja compartilhado por dois ou mais arquivos;
  • O sistema de arquivos XFS também teve sua capacidade ampliada de 500 para 1024 TiB (tebibytes); 1 TiB equivale a 240

Conclusão

A lista de melhorias e novas implementações do Red Hat Enterprise Linux 8 e do CentOS 8.0 é enorme, com muitos detalhes aos quais as equipes de TI precisam se atentar e absorver.

A chegada dessa nova versão confirma o perfeito alinhamento de seus desenvolvedores com as novas tecnologias que têm surgido nos últimos anos.

Para as empresas, a aquisição do sistema representa um passo importante na modernização de sua infraestrutura, sendo absolutamente necessária para suportar as atuais e futuras demandas tecnológicas.

Content Protection by DMCA.com
Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *