O que é melhor para meu site: servidor no Brasil ou no exterior?

O que é melhor para meu site: servidor no Brasil ou no exterior?
por

É comum que ao longo do desenvolvimento de sites as pessoas tenham várias dúvidas técnicas. Faço uma página a partir do WordPress, Drupal ou crio do zero? Compro um template pronto ou desenho o layout totalmente novo? Contrato um servidor do Brasil ou do exterior?

Neste artigo, vamos nos dedicar a responder a última pergunta. Sim, é uma dúvida bem comum e a resposta correta pode conter a chave do sucesso para seu site atrair mais e mais visitantes.

Fazer a escolha certa entre um servidor no Brasil ou no exterior impacta na experiência do usuário ao acessar o site, no custo mensal de manutenção e até mesmo no ranqueamento da página de resultados do Google.

Ficou interessado no tema? Então, não deixe de acompanhar este artigo. Boa leitura.

Quais os itens a considerar antes de escolher servidor do Brasil ou exterior

Tomar a decisão requer que o desenvolvedor do site leve em consideração uma série de itens importantes. Todos esses pontos precisam ser avaliados de maneira integrada e harmoniosa. Não é possível fazer a melhor escolha analisando os critérios de maneira isolada.

Para ajudar você nessa missão, elencamos abaixo os principais pontos a serem considerados. Com base neles, você tomará a melhor decisão para ter um site atraente.

Latência

O primeiro item, e muitas vezes considerado o mais importante, é a latência. Latência nada mais é do que o tempo que um browser (por exemplo, Chrome ou Mozilla) leva para acessar o servidor, baixar os arquivos e mostrar o site ao usuário.

Para chegar até o servidor e trazer os dados, a requisição do browser passa por uma estrada feita por cabos de redes, switches, roteadores, placas, circuitos e fibras óticas. Esse caminho é feito ida e volta (do computador ao servidor e do servidor ao computador).


Perceba que é uma estrada longa. Essa é uma grande vantagem para os servidores no Brasil. Por estarem hospedados perto dos usuários do seu site, o tempo de latência é menor e a página tende a carregar mais rápido no computador.

Com o carregamento mais rápido, há um risco menor do usuário abandonar o site (antes de acessá-lo completamente), há mais chances de ele ter uma experiência boa e, o melhor de tudo, é que sites rápidos tendem a aparecerem melhores ranqueados nos resultados do Google.

Ou seja: se você quer aparecer no topo da lista do buscador, escolher um servidor próximo a seus usuários é uma excelente opção.

Suporte ao cliente

Imagine que haja algum problema no servidor e seus usuários não consigam mais acessar o site! Ou quem sabe você colocou um post para “quebrar” a internet, mas quem “quebrou” foi o link do seu site!

Diante de situações como essas, que estão longe de serem raras, é importante que a hospedagem do seu site ofereça um suporte rápido, eficiente e na língua que você entende.

Por isso, antes de tomar a decisão, verifique se a empresa oferece esse serviço e se há atendentes que falam português fluentemente.

Muitas empresas de hospedagem do exterior atendem apenas em inglês e não disponibilizam um serviço diferenciado aos brasileiros. Em contrapartida, as empresas nacionais sempre possuem atendentes brasileiros, o que pode significar um grande ganho de tempo no meio de uma emergência.

Além disso, na era dos chatbots, é bom ficar atento. Apesar da tecnologia promissora, os atendentes virtuais não falam todas as línguas. Se você for recepcionado por um desses em inglês, pode ter uma experiência muito ruim com o suporte.

Fuso horário de manutenção

Esse é um ponto que muitas pessoas não levam em consideração, mas é de extrema importância. Serviços de hospedagem fazem atualizações ou reparos no sistema constantemente.

Essas mudanças ocorrem, em geral, de madrugada para evitar que qualquer imprevisto impacte no desempenho dos sites. O problema é que a madrugada para um servidor hospedado nos Estados Unidos, por exemplo, equivale ao horário da manhã para um site no Brasil.

Fique atento ao seu fuso horário e ao do local onde o servidor está. Evite diferenças muito grandes para não ter problemas com essa questão. Na dúvida, opte por servidores geograficamente próximos de onde sua audiência está.

Custo e formas de pagamento

Quando o Brasil vivia o momento de economia vibrante no início da década, o dólar estava cotado abaixo de R$ 2. Essa valorização da moeda tornou muito atrativo (e baixo) o preço da hospedagem em servidores internacionais e muitos sites brasileiros migraram para lá.

Pois bem… eis que o Brasil mudou, a crise veio e hoje a moeda americana está quase duas vezes mais cara. Isso significa que a hospedagem fora do país também encareceu e em muitos casos deixou de ser atrativa.

Lembre-se de acrescentar as tarifas que incidem sobre compras internacionais, como o IOF. O preço do serviço pode ficar acima do que você esperava.

Outra questão, ainda na área financeira, é a documentação fiscal. Nas empresas de hospedagem brasileiras, é muito mais fácil conseguir uma nota fiscal comprovando o gasto.

Apesar de algo simples para nós, pode ser uma dor de cabeça se você optar pela hospedagem no exterior.

A forma de pagamento também é importante. Para hospedagens externas, em geral é oferecida apenas a opção de cartão de crédito (ou PayPal). No Brasil, há mais alternativas, como transferência eletrônica e boleto bancário.

Antes de definir pela melhor opção de hospedagem, analise bem esses itens:

  • diferença de valores provocados pela cotação da moeda;
  • diversidade oferecida nas formas de pagamento;
  • acesso à documentação, como nota fiscal da prestação dos serviços.

Somente após analisar esses pontos, tome uma decisão e evite dores de cabeça.

Pense na qualidade da hospedagem, não apenas na localização geográfica

Ao longo deste artigo explicamos bastante sobre vantagens e desvantagens de servidores no Brasil e no exterior. Porém, é importante ressaltar que há outro aspecto relevante a ser avaliado: a qualidade da empresa prestadora do serviço.

Serviços ruins são ruins no Brasil, Estados Unidos e Europa. Da mesma forma, serviços de qualidade são encontrados em qualquer país. Não têm CEP definido.

Por isso, além de considerar a região onde fica o servidor, avalie bem a empresa que presta o serviço.

Pergunte sobre ela em fóruns online, confira as avaliações dos usuários nos sites especializados e peça a opinião de algum amigo ou conhecido que já ficou com essa dúvida antes.

Se a empresa passou pelo crivo dos usuários ela é uma boa opção.

Agora que você entendeu melhor as diferenças, vantagens e cuidados na escolha entre um servidor do Brasil e do exterior, ficou mais fácil tomar a decisão, não é mesmo? Aproveite para assinar a nossa newsletter. Você receberá mais conteúdos relevantes diretamente no seu e-mail.

Share

Recommended Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *