6 dicas para melhorar a performance do seu site

0
3
melhorar a performance do seu site

As páginas web são elementos básicos da estratégia de comunicação de qualquer empresa. Elas podem servir de landing page para novos consumidores, ferramenta de contato, vendas ou divulgação de serviços. Assim, melhorar a performance do seu site deve ser visto como um investimento estratégico, que aumenta o tempo de navegação de um visitante e as chances de ele tornar-se um consumidor.

Mas qual é a melhor estratégia? Conheça aqui 6 formas de melhorar a performance do site do seu negócio!

1. Utilize poucas imagens e opte pela compressão

No geral, as imagens são os arquivos mais pesados de qualquer site e atrapalham bastante o carregamento das páginas. Basicamente, quanto mais imagens houver, menos otimizado o seu site se torna. Por isso, a nossa primeira dica para melhorar a performance do seu site é que você evite o uso de muitas imagens, deixando apenas as necessárias.

Porém, em alguns casos, o uso de muitas imagens e outros conteúdos multimídia ainda mais pesados, como vídeos, são necessários. Por exemplo, alguns sites precisam de um layout que foque na exibição de fotografias, em geral, de tamanho elevado para atingir maior número de dispositivos.

Para esses sites, uma ótima opção é a compressão, que consegue diminuir o tamanho dos arquivos e consequentemente o impacto deles no tempo de carregamento das páginas. Por meio de codecs e ferramentas especializadas, é possível compactar conteúdos sem perda visível de qualidade. Em alguns casos, a taxa de compressão pode chegar a 10:1!

Outra opção é usar o CSS Sprites. Essa técnica de CSS te permite agrupar diversas imagens em única para ser manipulada posteriormente através do código. Assim, sempre que um usuário entrar no seu site, apenas uma imagem é carregada pelo servidor e não várias. Isso diminui a quantidade de recursos consumida e consequentemente te ajuda a melhorar a performance do seu site.

2. Evite o uso de vários plugins

O uso de plugins pode ser ótimo para qualquer site. Isso porque eles trazem uma série de funcionalidades extras que te ajudam a deixá-lo mais bonito, seguro e atraente. Porém, é preciso ter cuidado, pois muitos plugins podem ser um problema se você quer melhorar a performance do seu site.

Cada plugin utilizado em um site pode não só tornar o carregamento mais lento, mas também aumentar o uso de processamento, memória e, em notebooks, bateria.




Para se ter uma ideia, o uso de plugins tem causado um impacto tão grande no desempenho geral de páginas da web que, ao longo dos últimos anos, muitos usuários investiram em abordagens para bloquear a maioria deles durante navegação na internet.

A alternativa está no uso de HTML5. A última versão da linguagem de marcação de texto por trás de todos os sites trouxe novas tags que auxiliam na incorporação nativa de vídeos, imagens e outros conteúdos multimídia. Assim, páginas podem manter-se dentro das diretrizes de design do negócio sem comprometer o seu desempenho.

3. Otimize o Java Script

Apesar de versáteis e fundamentais para as páginas web modernas, os scripts programados em Java Script influenciam no desempenho geral da página. Ainda que esse seja um fator mais ligado ao dispositivo do usuário (uma vez que web engines, como a WebKit e Trident, lidam com tais scripts de formas diferentes), a empresa deve se resguardar, otimizando os seus algoritmos ao máximo.

E o ideal aqui é revisar todo o código, buscando eliminar linhas desnecessárias, espaços em branco e outros problemas. Também é possível usar programas específicos para compactação, que otimizam todo o código e melhoram seu desempenho.

Com o auxílio de testes em várias máquinas, o web developer também pode identificar pontos que necessitam de melhorias, reduzindo o tempo de execução de cada função da página.

Se outro profissional ou uma agência criou o seu site e você não sabe como fazer isso, peça a ele para fazer a revisão e/ou os testes. No fim, você vai conseguir melhorar a performance do seu site através de medidas bastantes simples.

4. Tenha um site responsivo

Sites responsivos são aqueles que adaptam o conteúdo da página de acordo com o tamanho da tela do usuário. Sempre focados em dar relevância ao conteúdo principal, esse tipo de design tem ganhado destaque nos últimos anos por incentivar o uso de boas práticas de desempenho (como o uso intensivo de HTML5).

Com algumas linhas alteradas no CSS, o web developer consegue criar mecanismos para otimizar a estrutura do endereço e, ao mesmo tempo, garantir melhorias no ranqueamento em páginas de busca.

Assim, você pode melhorar a performance do seu site ao mesmo tempo em que garante um bom ranqueamento nos buscadores. O que, em ambos os pontos, só traz vantagens para você e o seu negócio como um todo.




5. Utilize uma CDN

CDN é um acrônimo para Content Delivery Network, que em português significa: Rede de Distribuição de Conteúdo. Se trata de uma rede de servidores que armazena réplicas do conteúdo de outros sites na memória e os entrega aos visitantes, baseando-se na localização geográfica.

Em outras palavras, uma CDN consegue entregar o conteúdo do seu site aos visitantes sempre através do servidor mais próximo. Assim, o tempo de carregamento das páginas diminui e você consegue melhorar a performance do seu site como um todo.

As CDNs mais modernas também contam com outros recursos, como o Cache de Conteúdo Dinâmico, que alivia ainda mais o processamento do servidor para acelerar ainda mais o carregamento; e o Web Application Firewall(WAF), que traz mais segurança e proteção contra as ameças online.

Aliás, o fator segurança é outra vantagem trazida pelas CDNs, principalmente contra ataques DDoS. Assim, você pode melhorar a performance do seu site e proporcionar mais segurança a ele.

6. Menos é mais!

Por fim, a nossa última dica para você melhorar a performance do seu site é abandonar tudo aquilo que for desnecessário. Elimine todos os plugins, scripts, arquivos e extensões que não forem realmente relevantes.

Tudo isso consome memória e poder de processamento, diminuindo a performance. Por isso, procure manter apenas o que for realmente necessário e relevante para o seu site!

Gostou do post e quer saber por onde começar a melhorar a performance do site da sua empresa? Entre em contato com um de nossos especialistas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui